Blog

Como utilizar a análise de dados para tomada de decisão na imobiliária?

À medida que o número de informações dos usuários disponíveis na internet cresce, a análise de dados para a tomada de decisão nas empresas se torna mais importante e isso não poderia ser diferente em uma imobiliária.

O mercado de comercialização de imóveis é um dos mais fomentados e estáveis que existem, o que faz com que seja indispensável projetar cenários e prever demandas. Mas esse tipo de estratégia só é possível se a empresa tiver uma boa base de informações a respeito do comportamento de seus clientes.

Por isso, preparamos este conteúdo para que você entenda a importância da análise de dados para a tomada de decisão, como esse processo pode ser realizado com eficiência, entre outros aspectos pertinentes ao assunto. Continue a leitura para saber mais!

Qual a importância da tomada de decisão baseada em dados?

Na era da transformação digital, o comportamento de consumo é constantemente impactado pelas facilidades proporcionadas pela tecnologia e pela internet. O consumidor tem acesso a qualquer produto ou informação que desejar com apenas alguns toques na tela de seu smartphone. Esse contexto não abre margem para que os dirigentes de uma empresa embasem as suas decisões apenas em insights ou achismos.

As oportunidades de negócio aparecem conforme novas plataformas, aplicativos e recursos surgem para aquecer o mercado, como sites específicos para comércio virtual. Porém, para que essa conversão ocorra, é necessário primeiro compreender as preferências, as dores e os desejos do público-alvo, o que possibilita criar ações de marketing mais segmentadas.

Na etapa da jornada de compra em que o usuário se mostra mais interessado pelo que a sua imobiliária tem a oferecer, é imprescindível fazer uma boa coleta de dados a respeito do comportamento do consumidor até este momento. Além disso, é preciso ainda saber interpretar os sinais que foram deixados, pois ajuda a projetar probabilidades e potenciais clientes no futuro.

O Inbound Marketing

Não é por coincidência que o Inbound Marketing se tornou um dos conjuntos de estratégias mais populares da atualidade. De forma resumida, uma das premissas do Inbound é proporcionar uma experiência de compra agradável ao público, a ponto de aumentar as chances de que as pessoas sejam fidelizadas à marca. Muitas campanhas e táticas específicas são aplicadas para acionar gatilhos que estimulem o interesse dos usuários.

É claro que tudo isso só é possível graças à análise de dados para tomada de decisão. Isto é, sem uma compreensão plena a respeito de quem são os seus clientes, de onde vieram e o que querem, é praticamente inviável “adivinhar” quais serão os próximos passos.

Nesse sentido, as ações de Inbound Marketing devem ser realizadas com bastante cuidado, pois o consumidor 4.0 tende a ser muito exigente em relação aos produtos e marcas das quais consome. Em outras palavras, qualquer decisão tomada pela imobiliária deve ser pautada em algum dado, seja ele qualitativo ou quantitativo. Existem métricas que também ajudam a indicar e mensurar o desempenho das estratégias aplicadas.

Não é nenhuma novidade que milhões de dados são produzidos todos os dias dentro dos ambientes virtuais. Esses dados são coletados de diversas maneiras, que vão desde um simples contato para resolver uma dúvida, até a requisição de um serviço diretamente com a empresa.

Para que você tenha uma ideia, muito se fala sobre a segurança dos dados hoje. Até mesmo uma lei foi criada recentemente para padronizar a forma como as empresas utilizam essas informações que estão disponíveis aos montes na nuvem. Portanto, é preciso sempre lembrar que as informações do consumidor devem ser usadas com responsabilidade e apenas para os fins aos quais foram cedidas.

Qual a ligação da coleta de dados com o aumento do tráfego orgânico?

O tráfego orgânico nada mais é do que os visitantes que chegam até as mídias digitais de sua imobiliária naturalmente, ou seja, sem que tenham sido influenciados por algum tipo de anúncio ou ação paga.

Considerando que o cliente potencial chegou até a sua empresa por conta própria, essa é uma das formas mais eficientes de fechar negócio. Mas, para isso, é muito importante que os mecanismos corretos de coleta de dados tenham sido usados para produzir conteúdo que atraia e retenha esse público.

O tráfego orgânico está diretamente ligado aos meios usados para coletar e interpretar as informações geradas. Se a sua equipe de marketing deseja obter dados como fonte de pesquisa, por exemplo, deverá criar um planejamento prévio sobre quais as finalidades de transformar essas informações em dados.

O que é possível descobrir com a análise de dados?

Há uma grande variedade de utilidades que os dados podem proporcionar para uma empresa. Entre os exemplos do que se pode descobrir, podemos citar:

  • o tempo de permanência no site da imobiliária;
  • o tempo de leitura por conteúdo;
  • quais são os conteúdos mais acessados;
  • quais dúvidas os clientes mais têm;
  • qual o poder aquisitivo do público que acessa as suas mídias;
  • quais as necessidades, dores e motivos que tenham levado os usuários a procurar a sua empresa;
  • entre muitas outras questões cruciais para a elaboração de estratégias de marketing mais eficientes.

É claro que cada empresa pode aproveitar os dados da forma como bem entender, mas no contexto do mercado imobiliário — que é um dos mais competitivos que existem, devido à forte relação de oferta e demanda — saber interpretá-los é tão importante quanto coletá-los.

Como os dados devem ser coletados?

Agora que você já entende a importância da análise de dados para a tomada de decisão e de que forma o tráfego orgânico está ligado a essa questão, mostraremos algumas boas práticas sobre como coletar os dados para a tomada de decisão da imobiliária.

Engajar colaboradores sobre o uso de dados

Como você pôde compreender até aqui, esse é um tema um tanto complexo, principalmente para pessoas que não acompanham as tendências tecnológicas e o processo de transformação digital no mesmo ritmo em que ele acontece.

Por isso, uma das primeiras medidas que devem ser tomadas na imobiliária é engajar os colaboradores acerca da importância do uso de dados. Afinal, nenhuma mudança ocorre do dia para a noite. Implementar essa nova política na empresa exigirá tempo e paciência, até que toda a equipe esteja alinhada com a cultura da modernidade.

Todos os profissionais devem estar devidamente cientes da necessidade de ter os dados como a fonte de consulta e compreensão prioritária do negócio, além do quanto todos serão beneficiados a partir do momento que a tomada de decisão for baseada somente em fatos e processos padronizados.

Esse é mais um dos motivos que mostra o quanto é importante aplicar treinamentos e munir a equipe com conhecimentos técnicos. A conscientização deste momento que a empresa passa e a reeducação a respeito das formas de trabalho serão mais fáceis se as medidas corretas forem aplicadas.

Utilizar ferramentas de automação

Foi-se o tempo em que uma empresa podia se dar o luxo de utilizar planilhas para gerenciar as informações dos clientes e do próprio negócio. Hoje, as tecnologias de automação, desde as mais simples às mais complexas, permitem que uma tarefa que levaria horas para ser realizada seja concluída com um simples apertar de botão.

Conceitos como Business Intelligence, Machine Learning e Big Data são utilizados para construir soluções cada vez mais rápidas e inteligentes. Um software de gestão imobiliária, por exemplo, conta não apenas com recursos de automação que permitem o acompanhamento dos dados, mas também com uma infinidade de ferramentas que podem otimizar os processos da empresa de uma maneira geral.

Garantir dados acessíveis a todos

Como já foi dito, um caminho inevitável, porém necessário, que deve ser trilhado é o envolvimento dos colaboradores nos processos de integração de dados da imobiliária. Somente dessa forma será possível fazer com que todos os envolvidos nos negócios se comprometam com a devida importância que o assunto exige.

Por isso, mais uma vez o uso da tecnologia mostra a sua importância. Afinal, um bom software de gestão permite que os dados fiquem disponíveis para todos os membros da equipe em um servidor virtual. Lembrando que o acesso pode ser restringido de acordo com o nível hierárquico (falaremos mais sobre isso no próximo tópico).

Apesar do fato dos dados serem uma fonte de informações praticamente infinita, é preciso lembrar que os profissionais devem saber utilizá-los de forma adequada para promover ações que agilizem os processos, impulsionem a tomada de decisões e, é claro, conduzam a empresa a um novo patamar no mercado.

Definir responsáveis pela gestão dos dados

É um fato que os dados devem ser facilmente acessados pelos colaboradores que integram a equipe. No entanto, a gestão desses dados precisa ficar sob cuidados de poucas pessoas, para garantir um trabalho primoroso de coleta e uma seleção mais alinhada com as expectativas do negócio. Afinal, o uso de dados sem grande relevância para a empresa só vai desperdiçar tempo e afetar a produtividade dos funcionários, enquanto os concorrentes atuam de forma correta.

Defina quem serão os responsáveis pela gestão dos dados e delegue a responsabilidade para que um colaborador coordene as atividades, os métodos e os prazos, considerando as necessidades da imobiliária. Dessa forma, não há dúvida de que um trabalho produtivo e bem-sucedido será realizado.

Armazenar os dados em segurança

Por fim, mas não menos importante, é preciso dar prioridade à segurança dos dados. Ou seja, buscar a melhor maneira de armazená-los. Como você já deve ter notado até este ponto do artigo, o uso de recursos físicos, como pendrives, HDs ou até mesmo documentos impressos, sequer deve ser considerado, visto que são altamente vulneráveis a perdas e roubos.

Existem diversas soluções tecnológicas para armazenamento de dados disponíveis no mercado, mas a nossa recomendação é, mais uma vez, um bom software de gestão imobiliária. Uma ferramenta completa conta com todo o tipo de recurso que a sua empresa pode precisar, inclusive um banco de dados na nuvem protegido por criptografia de ponta.

Como utilizar os dados para fazer previsões de mercado e projeções de demanda?

Como já dissemos, não basta ter um grande banco de dados disponível se a equipe não souber como utilizá-los para gerar benefícios para a imobiliária. Para finalizarmos, veja algumas formas de utilizar os dados para realizar previsões de mercado e projetar demandas futuras.

Identifique o problema

Tomar decisões com base em dados é uma tarefa que exige o conhecimento dos problemas que devem ser solucionados na empresa. Assim, torna-se muito mais fácil utilizar as informações disponíveis em benefício da imobiliária.

Por exemplo, se a empresa está com dificuldades com o tempo de permanência dos usuários no site, a ponto deles sequer conferirem as oportunidades de imóveis disponíveis na internet, os dados podem ser utilizados para chegar a melhorias na estrutura, na produção de conteúdo ou em outras questões que estejam afetando a experiência de navegação. O mesmo princípio pode ser aplicado em qualquer outro aspecto da empresa.

Defina os indicadores

A partir do momento em que a equipe identificou os gargalos, é preciso definir bons indicadores para que a análise de dados para tomada de decisão seja feita com eficiência. Ou seja, esses indicadores servirão para nortear as possíveis soluções que poderão ser tomadas.

Qualquer ação que possa ser medida por meio de um recurso tecnológico deve ser baseada nos seguintes questionamentos:

  • o quanto uma determinada informação é importante para se chegar a possíveis soluções;
  • como os processos devem ser mapeados;
  • o que realmente deve ser mapeado para que o problema seja solucionado.

Agrupe dados padrões

O processo de estruturação de dados é uma das etapas mais importantes, pois economiza tempo e trabalho no momento de analisar as informações para se chegar a uma decisão.

Uma forma simples de resolver essa questão é identificar recursos que possam coletar e estruturar os dados e, automaticamente, classificá-los de modo padronizado. Assim, será muito mais fácil extrair o real valor deles.

Utilize um software de gestão confiável

Por falar em um recurso para coletar e estruturar dados por padrão, nada melhor do que contar com um software confiável para monitorar todas as atividades da imobiliária. Escolha uma ferramenta completa, isto é, que ofereça indicadores que apresentem informações em tempo real.

Quanto mais a sua imobiliária acompanhar a evolução tecnológica e a transformação digital, mais facilidade para lidar com os grandes volumes de dados gerados ela terá. A tomada de decisão será beneficiada e os resultados da empresa serão muito mais positivos.

Como você pôde contemplar neste conteúdo, a análise de dados para tomada de decisão na imobiliária é fundamental devido às mudanças no comportamento de consumo da sociedade moderna. Os impactos da transformação digital no mercado têm exigido que as empresas atuais se mantenham sempre pelo menos um passo à frente da próxima tendência tecnológica ou mudança comportamental.

(Equipe do site)