Blog

Como se adaptar às mudanças do mercado imobiliário

O mercado imobiliário, definitivamente, não é para os fracos. É preciso ter espírito empreendedor para se adaptar a cada novidade na legislação que o rege e a cada mudança no cenário econômico do país. Um grande exemplo disso é a medida tomada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE), que proíbe o tabelamento das taxas de corretagem de imóveis e a exclusividade na venda ou na locação.

Após uma investigação sobre a taxação dos valores das comissões para venda e locação de imóveis, foi concluído que as práticas prejudicavam a concorrência no setor. O trabalho envolveu também o Conselho Federal de Corretores de Imóveis e os conselhos regionais da categoria (CRECIs).

A medida causou uma mudança abrupta no trabalho das imobiliárias e dos corretores autônomos. Antes, quem praticasse os valores diferentes da média do mercado corria o risco de ser punido. Agora, é totalmente o contrário: aqueles que insistirem em tabelar sua comissão estarão agindo fora da lei.

Vamos entender melhor essas mudanças do mercado imobiliário para se adaptar melhor a elas? Confira as dicas em nosso post!

Use a liberdade da cobrança de comissão

Com a mudança, a taxa praticada pelo profissional passa a ser totalmente relativa ao valor agregado ao serviço prestado. Ou seja, os corretores mais bem preparados e que oferecerem mais benefícios ao cliente é que vão se destacar.

A liberdade da cobrança de comissão implica em cada um poder fazer o seu preço. Porém, isso não significa, necessariamente, ganhar menos comissão. Pelo contrário, se você for um profissional de excelência, pode usar as circunstâncias a seu favor.

Outro ponto que merece atenção é a possibilidade de os clientes questionarem a porcentagem da sua comissão. Por isso, é importante estar preparado para lidar com pedidos de desconto.

Evite se tornar um refém, estudando o seu comprador potencial. Conheça a fundo o imóvel que está ofertando e deixe claro o valor do seu serviço.

Consiga exclusividade na venda de imóveis

Embora o CADE tenha decretado o fim da exclusividade no mercado, na verdade, o que foi aprovado é que mais de uma imobiliária pode negociar um imóvel, prática que já acontece no Brasil.

Assim, não é proibido que uma propriedade seja comercializada por apenas um agente, desde que o cliente opte livremente por isso. Ou seja, exclusividade não pode estar prevista no contrato.

Isso significa que, na prática, nada impede que você consiga ter exclusividade em uma venda. Mas para isso, deve conquistar a confiança do cliente e mostrar diferenciais e benefícios que o convençam de que essa é a melhor opção.

Entenda o comportamento de consumo dos clientes

Uma das formas de se adaptar e tirar proveito das principais mudanças do mercado imobiliário no cenário atual é por meio de uma compreensão adequada e estratégica do comportamento de consumo dos seus clientes. Esse é um item imprescindível para qualquer um que trabalhe com vendas, mas tem ainda mais importância nesse segmento.

Uma das formas de fazer isso é utilizar a sua própria base de dados, observar e avaliar o padrão dos seus antigos compradores e locadores. Definitivamente, você poderá perceber algumas tendências e preferências em termos de localização, faixas de preço, número de dormitórios, metragem, acabamento e assim por diante.

Outra maneira muito valiosa de ampliar os seus conhecimentos é por meio da realização de cursos e da participação em eventos relacionados com o seu ramo. Procure alternativas na modalidade online ou presencial e não abra mão de ir a congressos, palestras, simpósios, conferências, apresentações e encontros.

Automatize algumas tarefas repetitivas no trabalho

Qualquer ofício tem as suas tarefas repetitivas e boa parte dos profissionais acaba ficando estafado de ter que fazê-las sempre do mesmo jeito. Até mesmo porque boa parte delas, embora importante, não traz resultados visíveis em curto prazo. No entanto, ninguém nega que elas sejam imprescindíveis para o resultado final.

Entretanto, felizmente, a modernidade vem apresentando alternativas para que esse cenário fique um pouco mais confortável nos mais diversos segmentos do mercado. A tecnologia vem sendo empregada de diversas formas, reduzindo os afazeres e simplificando a rotina para que você possa focar aquilo que realmente interessa e faz diferença.

O futuro reserva espaço para quem souber aproveitar essa nova conjuntura, se valendo de softwares, aplicativos e programas que possam ser um verdadeiro diferencial competitivo. Tanto os corretores autônomos quanto as empresas devem se adaptar a essas transformações. Aja o quanto antes: só depende de você!

Invista em tecnologia para captar novos leads

Como dissemos no tópico anterior, a tecnologia pode ajudar a fazer algumas tarefas repetitivas no trabalho, mas ela vai muito além disso. Se escolher a ferramenta certa, é possível que ela mude completamente a sua forma de atuar e lidar com os clientes, trazendo mais autoridade e credibilidade para você como profissional nesse mercado.

Um bom sistema de gestão, por exemplo, ajudará você nessa jornada de adaptação e modernização que qualquer corretor de imóveis tem que enfrentar nos dias de hoje. Embora as mudanças do mercado imobiliário nem sempre sejam vistas como algo positivo pelas pessoas, por conta do medo de enfrentar o novo, sair da sua zona de conforto não é mais uma opção.

Esse tipo de tecnologia centralizará todas as informações relevantes, não apenas dos clientes propriamente ditos, mas também das vendas e da carteira de propriedades. Cada comprador terá as suas preferências registradas, assim como as unidades terão suas características principais, possibilitando um cruzamento vantajoso e simples desses dados.

Com as mudanças impostas pelo CADE, cabe ao profissional se posicionar frente ao mercado para garantir seus ganhos. Como dito no início do texto, o mercado imobiliário não é para os fracos. Por isso, esteja preparado!

Investir em você é o melhor caminho para não gerar uma guerra de comissionamento. Aposte na sua qualificação profissional, no relacionamento constante com o proprietário e saiba vender seus diferenciais como benefícios para os clientes. Mostre a eles que existem situações em que, realmente, o barato pode sair caro, ainda mais quando se trata de algo tão complexo e valioso quanto a venda de um imóvel.

Fonte: inGaia